Ofício-circular COFEM 24/2016

Prezados colegas de profissão,

Tendo em vista as notícias que estão circulando nas redes sociais a respeito da nota do COFEM, publicada em seu site no dia 24 de maio p.p. e enviada aos Conselhos Regionais de Museologia por meio do Ofício-circular COFEM 17/2016 vimos, em respeito a cada profissional Museólogo, esclarecer que o Conselho Federal de Museologia, autarquia federal que fiscaliza o exercício da profissão de museólogo no país, sempre participou ativamente dos movimentos pró museologia, que resultaram na implantação da Política Nacional de Museus.

Esclarecemos também que o COFEM repudiou a tentativa de extinção do Ministério da Cultura e reconheceu a importância de sua recriação, fruto da pressão da sociedade brasileira e dos profissionais da cultura, demandando a continuidade de todas as políticas culturais construídas ao longo dos últimos trinta anos e especialmente ao que se refere à Política Nacional de Museus e a sua manutenção.

Rio de Janeiro, 15 de junho de 2016.

Rita de Cassia de Mattos
Presidente do COFEM
COREM 2R no 0064-I

Comments Off

A importância do Ministério da Cultura

O Conselho Federal de Museologia, autarquia federal que fiscaliza o exercício da profissão de museólogo no país e participa, desde 2003, da construção da Política Nacional de Museus, reconhece a importância do ato de recriação do Ministério da Cultura e espera que o Instituto Brasileiro de Museus – IBRAM, instituição de referência no cenário museológico nacional, continue como interlocutor e representante desse segmento da cultura.

Nesse sentido, o Conselho Federal de Museologia solicita também, a continuidade de todas as políticas culturais que o Ministério da Cultura construiu ao longo dos últimos trinta anos, e, especialmente ao que se refere à Política Nacional de Museus e a sua manutenção, bem como, a realização do 7º Fórum Nacional de Museus, espaço de discussões técnico-científicas na área da Museologia brasileira, pois são conquistas importantíssimas tanto para os museus brasileiros, como para a classe dos museólogos, verdadeiros soldados nessa jornada.

Comments Off